sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Marisol






 Marisol Escobar ou Marisol (1930-2016) Nasceu em Paris de pais venezuelanos. Estudou na École de Beaux Arts, Paris. Continuou sua formação na The Art Student League of New York e New School for Social Research. Durante seus dez anos iniciais estudou pintura e desenho, Sob a influência de Hans Hofmann aprofundou-se em aquarela. Mais adiante, sofreu influência da arte mexicana pré colombiana, o que a levou para a escultura. Ligou-se ao grupo da Pop Arte e foi a única mulher nesse movimento. Recebeu o prêmio Gabriela Mistral por sua contribuição para a arte latino americana e foi eleita membro da American Academy of Arts and Letters. Obteve grande sucesso comercial e teve reconhecimento com obras nos grandes museus americanos. Viveu e trabalhou em Nova York. Pintura, desenho, gravura, escultura e assemblages são os meios utilizados em seus trabalhos.
Seu espólio está sob a guarda do Albright-Knox Art Gallery, Buffalo.



Kennedy Family, 1960. Israel Museum, Jerusalém.


Jazz Wall, 1962. Museum of Contemporary Art, Chicago.


The Generals, 1962. Albright-Knox Art Gallery.




The Family, 1962. Currier Art Museum.


Baby Boy, 1962-1963.



Baby Girl, 1963


Self-Portrait Looking at The Last Supper, 1963-1964. Metropolitan Museum of art, Nova York.



Women with Dog, 1964. Whitney Museum of American Art, Nova York.


The Cocktail Party, 1965-1966.  Coleção particular.


Six Women, 1965-66.


Hugh Hefner, 1966-67



John Wayne, 1968. Collection of Colorado Spring Fine Art Center.


Working Woman, 1969.




The Death of Head and Leg, 1969. MoMA, Nova York.



Portrait of Father Damien, 1969.

I Hate You, 1973.

My Father, 1977.


Portrait of Martha Graham, 1977. Crystal Bridges Museum of American.


Portrait of Georgia O'Keefe and her Chows, 1982

Niños Sentados em um Banco, 1994.

Magritte, 1998. The Seavest Collection.







quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Eva Hesse



Eva Hesse (1936-1970) Nasceu em Hamburgo. Em consequência ao nazismo, a família enviou Eva e sua irmã para Holanda. Depois se reuniram e juntos foram para Londres e de lá  Nova York, em 1939. Estudou na Pratt Institute, Cooper Union e Yale School of Art and Architeture, onde trabalhou com Joseph Albers e recebeu sua graduação.  Pintura, escultura, desenho, gravura e instalações foram os meios utilizados para sua obra. Ligada ao Minimalismo e Pós Minimalismo, introduziu o uso de látex, fibra de vidro e plástico em seus trabalhos. Em 1962, casou-se com o escultor Tom Doyle e, dois anos depois mudaram-se para Alemanha para uma Residência Artística de seu marido. Em 1966, divorciaram. Em 1968, já em Nova York, tornou-se professora da School of Visual Arts. Em 1973, retrospectiva no Guggenheim Museum of Art, Nova York Morreu aos 34 anos de tumor cerebral. Seu espólio é representado pela Hauser and Wirth.


Sem título,1960.



Sem título, 1960.



Sem título, 1960 MoMA, Nova York.


Sem título, 1965. Tate Gallery, Londres.


Sem título, 1967. Tate Gallery, Londres.


Sem título, 1967. Tate Gallery, Londres.


Sem título, 1967-1968. Metropolitan Museum of Art, Nova York.


Contigent, 1968.


Repetition, 1968.

Sem título, 1968. MoMA, Nova York.


Sem título, 1968. Foto: Abby Robinson

I


Test Piece for Contigent, 1968.  National Gallery, Washington.


Sans II, 1968. Whitney Museum of American Art, Nova York.



Sans I, 1968. Washington State University Museum of Art, Pullman. Foto: John A. Ferrari.


Expanded, 1969. Guggenheim Museum, Nova York.



Sem título, 1969. Tate Gallery, Londres.



Sem título, 1970. Whitney Museum of American Art, Nova York.


Instalação, 2002. Retrospectiva no San Francisco Museum of Art. Foto: Ian Reeves.



Studiowork, 2010. Fundación Antoni Tàpies, Barcelona. Foto: Lluís Bover.





quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

O Mundo em Múltiplos Olhares - MBlois Galeria de Arte, em Ipanema



Exposição coletiva O Mundo em Múltiplos Olhares na MBlois Galeria de Arte, em Ipanema. A exposição coletiva O Mundo em Múltiplos Olhares, que será aberta no dia 14 de dezembro, marca a volta a exposições do grupo Multiplo Olhar, que congrega artistas com formação na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. São eles: Daruich Hilal, Helio Vianna, Laura Lucia Limongi, Márcio Sá e Marlene Blois. O evento traz o conceito de mundo, que tem sido objeto da filosofia ocidental e de outras áreas do conhecimento, entendido como tudo aquilo que constitui a realidade, um mundo consistido da totalidade dos fatos, independentemente das interpretações que os indivíduos possam fazer deles. Portanto, "O mundo circundante é diferente para cada um de nós, não obstante nos movimentarmos num mundo comum", argumentou Martin Heidegger. A visão de mundo - ou visão da vida- pode ser interpretada como a nossa posição no mundo e o modus do nosso agir. Vale destacar que, em meio à ruína de áreas vitais como a social, econômica e política, a produção artística segue vigorosa, criada por personalidades distintas, que, segundo Leirner, revelam-se como materializações transcendentais do eu, do mundo, da vida e das complexas relações entre eles. Arte contemporânea é arte viva. A exposição coletiva O mundo em múltiplos Olhares se funda na amplitude de visões de mundo dos cinco artistas que compõem o GRUPO MÚLTIPLO OLHAR, que se expressam por meio de reflexões estéticas sobre o mundo. Pela pintura nos mostram o mundo contemporâneo e como o sentem em suas inquietações e realidades. Como grupo, entendem que não é preciso destruir o que já existe para construir o novo, mas sim aprender a relacionar as coisas de maneira mais harmônica. A MBLOIS GALERIA DE ARTE se dispõe a enfrentar um momento difícil porque conta com a colaboração de muitos artistas com múltiplos olhares sobre a realidade que enfrentamos, sobre suas emoções e sentimentos que se entrelaçam em obras para os sensíveis da Arte.




SERVIÇO: Local: Galeria de Arte MBlois – R. Visconde de Pirajá, 111 – galeria lj. E – Ipanema Temporada: 15 de dezembro a 9 de janeiro de 2018 Horário de Visitação: Segunda à sexta das 11h às 12h, 14h às 18h e sábados das 10h às 13h. Domingos e feriados a galeria não abre. Ingresso: Grátis. Classificação Indicativa: Livre.

2a Trio Bienal Curador: Vestir o Mundo. Alexandre Murucci

Queridos amigos, com muita honra convido a todos para a TRIO Bienal 2017 
Alexandre Murucci.


IMS Rio convida para a exposição #RioUtópico



Lançamento do catálogo Conflitos: fotografia e violência política no Brasil, 1889-1964, no IMS Rio




LANÇAMENTO
Conflitos: fotografia e violência política no Brasil, 1889-1964
Uma mesa-redonda marca o lançamento do catálogo da exposição Conflitos: fotografia e violência política no Brasil 1889-1964 nesta quinta-feira (14), às 20h, no auditório do IMS Rio. O evento terá a participação de Angela Alonso, Angela de Castro Gomes e Heloisa Starling, consultoras da mostra e autoras de textos do catálogo, e mediação da curadora Heloisa Espada.

A mostra, em cartaz no IMS Rio até o dia 25 de fevereiro de 2018, apresenta 338 imagens que contradizem a imagem do Brasil como país pacífico, e oferece um olhar sobre a história nacional que colabora na compreensão da atual crise política.
Acesse o evento
Lançamento do catálogo Conflitos: fotografia e violência política no Brasil, 1889-1964
Data: 14 de dezembro (quinta-feira)
Horário: 20h
Local: Auditório do IMS Rio
Evento gratuito

Coletiva O contexto da linha | Galeria Mercedes Viegas



Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now