sábado, 24 de junho de 2017

São João Batista


São João Batista (2 a.c.-27 d.c.) Nasceu em Judeia, filho de Zacarias, um religioso narizeu e de Isabel, prima da Virgem Maria. Apendeu a ler e a escrever com os pais e aos 14 anos, mudou-se para Qumran para estudar sob as normas nazarita. Com a perda do pai, tornou-se pastor e instalou-se em Hebron, para sustentar sua mãe. Após a morte dela, desfez-se dos seus bens e tornou-se pregador anunciando a chegada do Messias. Por ter acusado Herodes de ter ligação amorosa com sua cunhada, foi preso e decapitado. Sua cabeça foi entregue numa bandeja de prata a Herodes por sua filha Salomé. Recebeu o apelido da Batista por te batizado Jesus e muitos outros judeus. Leonardo da Vinci (1452-1519)  St John Baptist, 1509-1516. Museu do Louvre, Paris.

Claus Sluter (1360-1406) St John the Baptist, s.d. Metropolitan Museum of Art, Nova York.


Domenico Veneziano (1410-1461) Saint John in Desert, 1445-1450. Samuel H Kress Collection.



Giovanni di Paolo (1403-1482) The Birth of Saint John Baptist: Predella Panel, 1454. National Gallery, Londres.

Gerard David (1455–1523)  Saint John the Baptist; Saint Francis Receiving the Stigmata, 1485-1490. Metropolitan Museun of Art, Nova York.

Perugino. Pietro di  Cristoforo Vannucci (1445-1523) The Baptism of Christ, 1500-1505, The Art Institue, Chicago.


Giampietrino (ativo entre 1495-1549) The Virgin Nursing the Child with St John in Adoration,1500-1520. Museu de Arte de São Paulo.


Andrea Solario (1465-1524) Salome with the Head of  Saint John Baptist, 1506-1507. Metropolitan Museum of Art, Nova York.



Workshop of Francesco Granacci (1469–1545) Saint John the Baptist Bearing Witness, 1506-1507. Metropolitan Museum of Art, Nova York.

Andrea Del Sarto (1486-1530) St John the Baptist, 1523. Palazzo Pitti, Florença.

Agnolo Bronzino (1503-1572) Saint John the Baptist, 1550-1555. Galleria Borghese, Roma.


Pieter Bruegel, the Elder (1525/1530-1569) The Sermon of St John the Baptist, 1556. Szépmûvészeti Múzeum, Budapeste.

Bartolomé Esteban Murilo (1617-1682) Infant Jesus and Saint John Baptiste, 1600.


Michelangelo Mersi Caravaggio (1571-1610) John the Baptiste, 1600.



Piero di Cosimo (1462-1522) St John the Baptist, s.d. Metropolitan Museum of Art, Nova York. 


El Greco (1540-1641) The Vision of Saint John, 1609-1614. Metropolitan Museum of Art, Nova York. 

Valentin de Boulogne (1591–1632) St John Baptiste, 1613-1614. Metropolitan Museum of Art, Nova York,


Diego Velazquez (1599-1660) San Juan Bautista en el Desierto, 1618-1625. The Art Institute of Art, Chicago.


Artemisia Gentileschi (1593-1656) The Birth of St John Baptiste, 1635. Museu do Padro, Madrid.

Anônimo (1600-1650) Head of Saint John Baptist, s.d. Cleveland Museum of Art.


Sir Anthony Van Dyck (1599-1641) Saint John Baptist in the Wildeness, s.d. Houston Baptist University.


Ubaldo Gandolfi (1728–1781) The Execution of St. John Baptiste, 1770. Metropolitan Museum of Art, Nova York.



Francisco Goya (1746-1828) St John the Baptist as a Child in the Desert, 1810. Museu do Prado, Madrid.


Jean-Auguste-Dominique Ingres (1780-1867) St John the Baptist, 1820. Museo Nacional de San Carlos.


James Tissot (1836-1902) Saint John Baptist and the Pharishes, 1846. Brooklin Museum. 




Pierre Puvis de Chavanes (1824-1898) The Beheanding of St John the Baptist,1869. Barber Institute of Fine Arts, Birmingham.



Gustav Klint (1862-1918) Judith II. Salome, 1909. Cà Pesaro Galleria Internazionale Cà Pesaro Galleria








sexta-feira, 23 de junho de 2017

Individual de Dois, com os artistas Marcelo Gandhi e Gabriel Torggler na Galeria Tato.


É amanhã a abertura da exposição Individual de Dois, com os artistas Marcelo Gandhi e Gabriel Torggler.
Sábado, 24 de junho das 11h00 às 19h00.
Esperamos você!




SERVIÇO: Exposição: "Individual de Dois"
Abertura: 24 de junho de 2017, das 11h às 19h.
Período expositivo: de 24/06/2017 à 29/07/2017  

Galeria TATO Rua Fradique Coutinho, 1399, Vila Madalena | (11)2389-1399
De seg. à sáb., das 11h às 19h.
tato@galeriatato.com | www.galeriatato.com

42° SARP – Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional-Contemporâneo


42° SARP – Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional-Contemporâneo
Resultado da 1ª seletiva

Comissão de Seleção e Premiação:
Leda Catunda, Nilton Campos e Regina Teixeira de Barros

Artistas pré-selecionados:
Adolfo Emanuel (De Cornélio Procópio-PR; Vive e trabalha em Londrina-PR)
Antonio Pulquerio (De Campos Sales-CE; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Brisa Noronha (De Belo Horizonte-MG; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Caio Marcolini (De Niterói-RJ; Vive e trabalha no Rio de Janeiro-RJ)
Célia Aloi (De Ribeirão Preto-SP; Vive e trabalha em Ribeirão Preto-SP)
Edgar Racy (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em Cotia-SP)
Felipe Ferraro (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Francisco Horta Maranhão (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Gabriel Botta (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Guilherme Tavares (De Santo André-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Hermano Luz (De Recife-PE; Vive e trabalha em Brasília-DF)
Ivan Padovani (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Junior Suci (De Americana-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Kátia Fiera (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Lara Chang Valente (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em Botucatu-SP)
Leandra Espírito Santo (De Volta Redonda-RJ; Vive e trabalha em Jundiaí-SP)
Liliana Alves (De Itajubá-MG; Vive e trabalha em Sorocaba-SP)
Luca Parise (De Paris-França; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Lula Ricardi (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Margarida Holler (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em Jacareí-SP)
Mariano Barone (De Santa Fé-Argentina; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Norma Mobilon (De Campinas-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Osvaldo Carvalho (Do Rio de Janeiro-RJ; Vive e trabalha no Rio de Janeiro-RJ)
Renato Pera (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Rodrigo Linhares (De Bento Gonçalves-RS; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Samuel Oliveira (De Piracema-MG; Vive e trabalha em Belo Horizonte-MG)
Sandra Mazzini (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Sérgio Pinzón (De Bogotá-Colombia; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Simone Fontana Reis (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Talles Lopes (Do Guarujá-SP; Vive e trabalha em Anápolis-GO)
Ulysses Boscolo (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)


Obs.
- 358 artistas inscritos.
- As obras dos artistas pré-selecionados, a serem enviadas, passarão por uma segunda seleção e premiação.
- 2ª Seletiva e Premiação em julho de 2017.
- Realização do Salão, de 04/08 a 15/09/2017.



Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto
Secretaria Municipal da Cultura
MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi

Apoio:
AAMARP - Associação de Amigos do MARP

O Mergulho do Biguá - Fabrício Lopes na Mercedes Viegas Arte Contemporânea




O Mergulho do Biguá                
Indicado pela segunda vez ao prêmio PIPA (2017 e 2010), o artista Fabricio Lopez, considerado um dos mais importantes gravadores brasileiros, abre a exposição “O Mergulho do Biguá”, com trabalhos recentes e inéditos, no dia 28 de junho na galeria Mercedes Viegas. Serão apresentadas duas pinturas, cinco monotipias e nove xilogravuras, produzidas no ateliê do artista, localizado no bairro do Valongo na cidade de Santos, SP. 
As obras selecionadas partem de imagens elaboradas da estranha combinação de anotações visuais de percursos pelos canais da cidade. O registro da natureza contida nessa vala aberta que equilibra e conduz informação entre o mar e o mangue, oferecendo à cidade um espelho em lâmina de água contínua, um reverso da vida cotidiana, onde garças,  biguás e peixes organizam o espaço”, explica Fabricio. 
As manifestações de luz no encontro de todos esses elementos associados ao tempo, resultou na série inédita de xilogravuras, impressas da combinação de diversas matrizes, continuamente regravadas. As impressões feitas em papel kozo recebem diversas camadas de cor e uma carga de tinta que apontam para um caráter pictórico dentro do universo gráfico da xilogravura.
O artista retoma aspectos fundamentais no desenvolvimento de sua obra com duas telas, onde o desenho a carvão convive com aguadas em variações de cinza, formando paisagens orgânicas que alternam-se em movimentos sutis e vigorosos da linha negra que percorre o suporte. 


Sobre o artista:


Fabricio trabalha e vive entre Santos e São Paulo. Mestre em poéticas visuais pela ECA/USP, é membro fundador da AJA (Associação Cultural Jatobá) e do Atêlie Espaço Coringa, que, entre 1998 e 2009, produziu ações coletivas como: exposições, publicações, videos, aulas, intercâmbios e residências artísticas. Realizou diversas exposições individuais institucionais, destacando-se: Estação Pinacoteca, SP; Centro Cultural S.Paulo - “Prêmio aquisição Pinacoteca da Cidade”; Museu Rudolph Duguay Quebec, Canadá; Centro Universitário Maria Antonia, SP. Entre as suas exposições individuais em galerias, podemos citar: no Rio, Mercedes Viegas; em São Paulo, nas galerias, Baró Cruz, Estação, Gravura Brasileira e Marília Razuk.  Participou de diversas coletivas nacionais e internacionais como: Trilhas do Desejo, Rumos Itaú Cultural, Rio e São Paulo; X Bienal de Santos (1° prêmio) Novas Gravura; em outros estados. Cité Internationale des Arts, Paris, França; XIII Bienal Internacional de Arte de Cerveira, Portugal; residência no Atelier Engramme; Québec; Dinamarca, Cuba, México, USA, e Inglaterra. Possui obras nos acervos da Pinacoteca Municipal e do Estado de São Paulo, Casa do Olhar – Santo André, Secretaria Municipal de Cultura de Santos e do Ministério das Relações Exteriores com o 1º prêmio para obras em papel do programa de aquisições do Itamaraty e em 2015 ganhou o prêmio residência artística Arthur Luiz Piza.


Ramon Martins retrata população ribeirinha da Amazônia em exposição na Galeria Movimento


Ramon Martins retrata população ribeirinha da Amazônia em exposição na Galeria Movimento
Autor de um dos maiores painéis do mundo, artista mostra personagens brasileiros em sua primeira exposição no Rio





Há pouco mais de um mês, Ramon Martins desembarcou pela primeira vez na Amazônia. Foi um dos convidados do Street River 2017, festival que leva arte à população ribeirinha da Ilha do Combu, no Pará. Ao lado de outros artistas e curadores conviveu com famílias da região e, juntos, pintaram as casas locais, transformando o lugar numa galeria a céu aberto.

Ao voltar para o interior de São Paulo, onde vive e trabalha, Ramon Martins, autor de um dos maiores painéis do mundo, na Belarus, com 3.456 metros quadrados, percebeu que a relação com a Amazônia e sua gente estava apenas começando. Inspirado por sua vivência e pelas fotografias feitas por toda a equipe do festival, o artista deu início a uma intensa produção. O resultado pode ser conferido em Extração, sua primeira exposição individual no Rio de Janeiro, que abre para o público no dia 27 de junho, na Galeria Movimento, em Copacabana.

Com 14 pinturas e texto da jornalista Débora Lopes, a mostra deixa clara a presença de outro Ramon. As figuras de mulheres com feições nipônicas, tão comuns em sua trajetória, cederam lugar às pulsantes crianças e figuras masculinas que tanto o impressionaram no Pará. “É um trabalho diferente do que vinha fazendo. Quis mostrar as memórias do lugar, extrair sua essência. É um tema bem brasileiro, cheio de extremos. Uma população esquecida, que apesar de viver rodeada por águas não tem água potável para beber”, explica.

Munido de pincéis e tintas, Ramon eterniza as figuras fotografadas num processo bem particular. O artista usa fragmentos de ambientes por onde passa como base de suas obras. As telas são coladas nas paredes e, quando retiradas, trazem consigo as memórias daquele espaço. “Parte da parede vai para a tela e se transforma num pedaço do trabalho. É quase a impressão de uma pintura”, explica o artista, que completa as pinturas com gente de cores vibrantes para enfatizar um Brasil tão distante dos grandes centros urbanos.

Sobre o artista - Ramon Martins nasceu em 1981 na cidade de São Paulo, mas foi criado em Minas Gerais. É bacharel em artes plásticas pela Escola de Arte Guignard, da Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG), e especializado em pinturas, desenhos e muralismo. Em 2016, pintou o mural tido como o maior do mundo durante a terceira edição do Vulica Brasil, em Minsk, Belarus (antiga Bielorrússia). Já exibiu suas obras em feiras como a Art Basel e Scope Miami Beach, ambas nos Estados Unidos. Integra acervos de instituições como o Masp (Museu de Arte de São Paulo), o MAM (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro) e o Museu da Abolição, no Recife, PE.

Sobre a Movimento - Fundada em 2007, a galeria de 140 m2, em Copacabana, trabalha com artistas que se expressam através das mais diversas linguagens, consolidando seus nomes na arte brasileira. Foi pioneira no trabalho com a street art, que hoje é uma tendência real e contemporânea. O objetivo da Movimento é trazer a arte para um público maior, atingindo olhares de pessoas que procuram por algo diferente.  À frente da galeria está Ricardo Kimaid Jr, no mercado desde 1998, sendo a terceira geração de galeristas de sua família, além de atuar como marchand e consultor de arte.



Serviço – Extração – Ramon Martins
Abertura: 27 de junho, das 19h às 22h
Local: Galeria Movimento – Av. Atlântica, 4.240, lojas 212 e 213, Copacabana. Tel: 2267-5859
Período da exposição: 28 de junho a 15 de julho
Horário de visitação: Segunda a sexta-feira, das 11h às 19h30. Sábados, das 12h às 18h.
Entrada gratuita

O Pulsar - Augusto de Campos Luciana Brito Galeria



Augusto de Campos  O Pulsar
sábado, 1º julho . Saturday, July 1st
das 12 h às 18 h . 12 pm until 6 pm      
Av. Nove de Julho, 5162 - Jardim Europa


Augusto de Campos, Pulsar, 1975
Clique aqui para ver o press release com mais informações

Luciana Brito Galeria
Av. Nove de Julho, 5162
São Paulo Brasil 55 11 3842 0634

lucianabritogaleria.com.br

Recanto - Felipe Góes. Curador: Celso Filho. no MUnA Uberlândia


a


Copyright © 2017 Felipe Goes, All rights reserved.
Informações sobre exposições

Our mailing address is:
Felipe Goes
Ministro Godoi
Sao PauloSP 05015001
Brazil

Add us to your address book


Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now